1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO (DUBLADO/DUAL ÁUDIO/TRI ÁUDIO/720P/1080P) – 1992

1492: CONQUEST OF PARADISE – 1992
ESPANHA – FRANÇA
AVENTURA – BIOGRAFIA – DRAMA – HISTÓRICO
DIREÇÃO: Ridley Scott
ROTEIRO: Rose Bosch
IMDb: 6,5 – http://www.imdb.com/title/tt0103594/

AGORA TAMBÉM DISPONÍVEL EM TORRENT.

POSTAGEM PUBLICADA ORIGINALMENTE EM 12/03/2015.

POSTAGEM ATUALIZADA.

RMZ – TRI ÁUDIO – TRÊS IDIOMAS – DUBLAGEM CLÁSSICA VTI-RIO – BR-RIP REMUX FULL HD + VERSÃO REDUZIDA 1080P FULL HD + VERSÃO DUBLADA 720P HD + TRILHAS SONORAS FLAC (SEM PERDAS OU COMPRESSÃO)

Postado por Don Costa & Johnahex

VERSÃO REMUX 1080P
Formato: MKV
Qualidade:

Vídeo: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 23976 fps, 14000 Kbps.
Áudio: Português – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 6 canais, 320 kbps / Inglês – 48,0 KHz, DTS-HD Master Audio, 16 bits, 6 canais, kbps variável.
Tamanho: 17.9 GB
Duração: 155 min.
Legendas: Português / Inglês / Alemão – selecionáveis
Áudios: Português – (Dublagem Clássica VTI-Rio) / Inglês – selecionáveis
Servidores: Google Drive, Terabox, Uloz.to (dividido em 21 partes – RAR – Links intercambiáveis) e Torrent (Parte única)
Dublagem Clássica VTI-Rio: Johnahex
Remasterização e Uploader: Don Costa

VERSÃO MAIOR 1080P
Formato: MKV
Qualidade:

Vídeo: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 25000 fps, 5000 Kbps.
Áudio: Português – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 6 canais, 320 kbps. / Espanhol – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 2 canais, 192 kbps. / Inglês – 48,0 KHz, DTS, 24 bits, 6 canais, 1510 kbps.
Tamanho: 7.32 GB
Duração: 149 min.
Legendas: Português / Espanhol / Inglês – selecionáveis
Áudios: Português – (Dublagem Clássica VTI-Rio) / Espanhol / Inglês – selecionáveis
Servidores: Mega, Google Drive, Terabox, Uloz.to (dividido em 16 partes – RAR – Links intercambiáveis) e Torrent (Parte única)
Dublagem Clássica VTI-Rio: Johnahex
Remasterização, Encoder e Uploader: Don Costa

VERSÃO MENOR 1080P
Formato: MKV
Qualidade:

Vídeo: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 25000 fps, 2000 Kbps.
Áudio: Português – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 6 canais, 320 kbps. / Espanhol – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 2 canais, 192 kbps. / Inglês – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 6 canais, 320 kbps.
Tamanho: 2,97 GB
Duração: 149 min.
Legendas: Português / Espanhol / Inglês – selecionáveis
Áudios: Português – (Dublagem Clássica VTI-Rio) / Espanhol / Inglês – selecionáveis
Servidores: Mega, Google Drive, Terabox, Uloz.to (dividido em 07 partes – RAR – Links intercambiáveis) e Torrent (Parte única)
Dublagem Clássica VTI-Rio: Johnahex
Remasterização, Encoder e Uploader: Don Costa

VERSÃO DUBLADA 720P
Formato: MKV
Qualidade:

Vídeo: BR-rip – 720p (1280*546) 2.35:1, AVC, 23976 fps, 768 Kbps.
Áudio: Português – 48,0 KHz, AC-3, 16 bits, 6 canais, 320 kbps.
Tamanho: 1,19 GB
Duração: 155 min.
Legendas: Sem Legendas
Áudios: Português – (Dublagem Clássica VTI-Rio)
Servidores: Google Drive, Terabox, Uloz.to, Secufiles (dividido em 03 partes – RAR – Links intercambiáveis) e Torrent (Parte única)
Dublagem Clássica VTI-Rio: Johnahex
Remasterização, Encoder e Uploader: Don Costa

TRILHAS SONORAS
Formato: FLAC – Faixa contínua (Todas as músicas em sequência sem divisão) /// FLAC – Faixas separadas
Qualidade: CD-RIP –
44,1 KHz, 16 bits, 2 canais, 719 kbps.
Tamanho: 282 MB (Faixa única) /// 282 MB (12 Faixas separadas)
Duração: 55 min.
Servidores: Mega, Google Drive, Terabox, Uloz.to, Secufiles e Torrent (Parte única)
Encoder e Uploader: Don Costa

Playlist
1 – “Opening – 1:20
2 – “Conquest of Paradise” – 4:47
3 – “Monasterio de La Rábida” – 3:37
4 – “City of Isabel” – 2:16
5 – “Light and Shadow” – 3:46
6 – “Deliverance” – 3:28
7 – “West Across the Ocean Sea” – 2:52
8 – “Eternity” – 1:59
9 – “Hispañola” – 4:56
10 – “Moxica and the Horse” – 7:06
11 – “Twenty Eighth Parallel” – 5:14
12 – “Pinta, Nina, Santa Maria” (into eternity) 13:20

– Agradecimentos especiais ao marujo Johnahex que disponibilizou o raríssimo áudio dublado para esta remasterização.

EM CASO DE ARQUIVO CORROMPIDO
Eu envio meus arquivos com dados para recuperação embutidos nos mesmos, para poderem ser recuperados em caso de erros durante o download. Esse sistema de recuperação repara pequenos erros em arquivos corrompidos, deixando-os em condições de serem descompactados.
Para executar essa recuperação faça o seguinte:
Abra somente a parte corrompida no winrar. Digamos que seja, por exemplo, a parte 02 do arquivo Maior.
Clique na aba “Ferramentas” e depois em “Recuperar arquivos”.
Selecione o local para salvar o arquivo e clique em “Ok”.
Aguarde o final do processo. O programa criará um arquivo recuperado com um nome semelhante à esse: “fixed.1492ACnqstdoPrs1992BR1080TÁRMZDCstJhnhx.part02.rar”.
Exclua a parte 02 original com problemas, renomeie esse arquivo recuperado para “1492ACnqstdoPrs1992BR1080TÁRMZDCstJhnhx.part02.rar” e coloque-o na mesma pasta com as demais partes.
Descompacte normalmente. Geralmente essa ação resolve o problema.
Quando tiver algum problema com arquivos compactados no futuro, tente recuperá-los dessa forma. Lembrando que esse método de correção só funciona se o arquivo for criado com esses dados de recuperação embutidos e se os problemas com os arquivos forem pequenos.
Caso o problema persista, faça novamente o download dessa parte, evitando utilizar a internet para qualquer outra coisa durante o download. Se mesmo assim o erro persistir, avise-nos que eu upo novamente a parte que apresentou erros.

TORRENT (POR DON COSTA)
Estamos recebendo muitas solicitações para que os arquivos publicados no Tela de Cinema passem a ser compartilhados por torrent. Mas o torrent possui dois problemas básicos que o torna pouco atraente no Brasil. O primeiro problema é a cultura pouco solidária do brasileiro. Já tive várias experiência em que enviei centenas de gigabytes de arquivos via torrent que nunca se mantiveram ativos, pois eu era o único que semeava. Todos pegavam o que queriam e deletavam o torrent sem fazer a sua parte. Hoje, com exceção dos filmes e seriados novos, acontece a mesma coisa. É muito difícil encontrarmos filmes antigos com torrents saudáveis. Quase sempre não tem mais ninguém semeando. O segundo problema é técnico. Para que o torrent seja disponibilizado a uma velocidade viável, é necessário que o colaborador tenha uma internet de, pelo menos, uns 10MB, garantindo uma velocidade de upload de, pelo menos 1,2mbps. Leve em consideração que, inicialmente, somente ele estará semeando e muitos marujos estarão baixando ao mesmo tempo. Então estes 1,2mbps que o colaborador disponibilizar estará sendo dividido pela quantidade de marujos baixando naquele momento. Se dez pessoas estiverem baixando o arquivo, cada uma estará fazendo o download a uma velocidade máxima de 120kbps. A velocidade vai aumentando conforme estes mesmos dez marujos forem, também, upando o que baixaram, e diminuindo se mais marujos também começarem a baixar. Eu já tive postagens que tiveram centenas de downloads em um único dia. Neste caso, a velocidade inicial de cada um, se eu tivesse uma internet de 10MB, seria de, no máximo, 12,5kbps – pouco superior a uma conexão discada.
Também levem em conta que, no caso dos torrents, o arquivo não fica hospedado em um servidor externo, mas sim dentro do computador do próprio colaborador. O torrent é somente uma ferramenta que faz a ligação entre o computador de quem compartilha com o computador de quem baixa. Portanto, ele fica limitado, não só pela velocidade de conexão disponibilizada pelo colaborador, mas também pela sua disponibilidade em deixar o computador ligado, conectado e com boa parte de sua internet focada apenas na distribuição do arquivo. E, quanto mais arquivos o colaborador disponibilizar desta forma, maior será o consumo de sua internet e equipamento.
Neste momento, como tenho um equipamento para uso exclusivo do Tela de Cinema e estou com uma boa internet de 100 Megas, comecei a disponibilizar esta opção em várias postagens em que disponibilizo servidores adicionais para ajudar àqueles marujos que estão enfrentando dificuldades em realizar os downloads nos servidores comuns. Mas não poderei ficar com os arquivos em minha máquina indefinidamente. Assim, semearei cada postagem durante um mês, ou quando a quantidade de megabytes enviados completar o equivalente a 20 vezes o tamanho do arquivo. Depois disso, a sobrevida dos torrents vai depender de quem baixou os arquivos. Se todos cooperarem enviando pelo menos o dobro de Megabytes que baixou, o torrent nunca ficará sem semeadores.
Abraços.

MEGA
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MAIOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MENOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

GOOGLE DRIVE
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO REMUX (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MAIOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MENOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

ULOZ.TO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO REMUX (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MAIOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MENOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

TERABOX
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO REMUX (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MAIOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO MENOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PASTA COM OS ARQUIVOS DA VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

SECUFILES
PARTE 1 – VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PARTE 2 – VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PARTE 3 – VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

TORRENT
PARTE ÚNICA – VERSÃO REMUX (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PARTE ÚNICA – VERSÃO MAIOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PARTE ÚNICA – VERSÃO MENOR (1080P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
PARTE ÚNICA – VERSÃO DUBLADA (720P): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXA CONTÍNUA): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
TRILHA SONORA (FAIXAS SEPARADAS): 1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO

AMOSTRA DE DUBLAGEM

Vinte anos da vida de Colombo, desde quando se convenceu de que o mundo era redondo, passando pelo empenho em conseguir apoio financeiro da Coroa Espanhola para sua expedição, o descobrimento em si da América, o desastroso comportamento que os europeus tiveram com os habitantes do Novo Mundo e a luta de Colombo para colonizar um continente que ele descobriu por acaso, além de sua decadência na velhice.





















INFORMAÇÕES SOBRE OS ARQUIVOS E A REMASTERIZAÇÃO
Foram gerados quatro arquivos para esta postagem. Um remux dual áudio com 17,9 GB, um maior tri áudio com 7,32 Gb, outro menor, também tri áudio, com 2,97 Gb, e um dublado com 1,19 GB. O arquivo 1080P remux é retirado do bluray sem perdas ou compressão, e somente foram adicionados o áudio dublado e as legendas em português, formando um dual áudio. Ambos os tri-áudios têm 1080p, e as únicas diferenças entre eles são a bitragem de vídeo e a qualidade dos áudios em inglês. As qualidades das imagens são muito parecidas, porém as diferenças ficam evidentes quando assistidas lado a lado em uma tv de alta definição. Para quem tem equipamentos de ponta, recomendo que baixe o arquivo maior ou o remux. Esses dois arquivos tri áudios foram gerados a partir de um release espanhol de um BD Remux francês. Por isso, os caracteres e o título que aparecem gravados no filme estão em francês (1492 – Christophe Colomb).
ImageO título e os caracteres franceses estão nos dois arquivos em 1080p.

Também por isso, há as opções de áudio e legendas em espanhol, que resolvi manter. Para os amigos que desconhecem o termo, BD Remux nada mais é do que a extração direta do filme de um Disco Blu-Ray, sem extras, menus ou opções, além de não sofrer nenhum tipo de compressão ou decodificação. Dessa forma eu pude garantir que o filme teria a melhor imagem possível para se trabalhar. Tudo que fiz no vídeo foi diminuir a sua bitragem, de modo a tornar o seu tamanho mais adequado para a distribuição dos dois arquivos resultantes. O arquivo original tinha mais de 30 GB.

Já o arquivo dublado possui apenas o áudio em português, sem legendas, e foi gerado a partir de um release alemão de 720p, com uma bitragem bem baixa para reduzir ao máximo o seu tamanho, sem prejudicar muito a imagem. Esse arquivo extra foi gerado para atender ao grande número de pedidos na rede por este filme dublado. Pessoas que querem vê-lo ou revê-lo sem que seja necessária uma alta qualidade do vídeo.

Como cada release tem FPS diferentes (1080p com 25000 FPS e 720p com 23976 FPS) as durações dos filmes são diferentes, embora eles sejam iguais. Os de 1080p são exibidos em uma velocidade levemente mais rápida, por isso terminam antes. Já o remux tem 23976FPS como o arquivo dublado

O áudio dublado foi um capítulo à parte. O amigo Johnahex presenteou-nos com o áudio dublado em stéreo. Porém, o áudio possuía um ruído de fundo, comum nas fitas VHS. Ao passar os filtros para diminuir esse ruído, notei que desaparecia, também, boa parte dos sons de fundo e a trilha sonora. A solução foi transformar esse áudio em mono, ajustar, editar, normalizar, filtrar e sincronizar o áudio resultante, e introduzi-lo como canal central do 5.1 do release alemão, substituindo o canal central original. Isso só foi possível porque esse release tinha os diálogos quase que exclusivamente neste canal. Só precisei fazer algumas edições e todos os diálogos em alemão que ainda existiam nos demais canais foram eliminados. Assim, o áudio é um 5.1 real, embora o canal central tenha ficado um pouco mais robusto que o normal (tem mais sons puxados dos outros canais do que os de costume) e sua qualidade é um pouco inferior aos demais canais no tocante à pureza e fidelidade. Ainda assim, funciona bem tanto em home theaters com os canais separados, quanto no stéreo da tv.
ImageO gráfico mostra bem a diferença entre o canal central introduzido e os demais canais originais.

NOTA: Quem acompanha minhas postagens sabe que costumo enviar o maior número possível de itens relacionados aos filmes, sejam eles trilhas, livros e até HQs. Em um filme sobre o descobrimento da América isso seria uma ação até obrigatória. Mas mostrou-se uma tarefa impossível. Há, literalmente, centenas de livros sobre o descobrimento. Biografias de Colombo, então, são dezenas. Isso falando apenas em publicações na língua portuguesa. E não é somente uma questão de escolher um deles e disponibilizar para os amigos do site. Eles são absolutamente antagônicos. Eu já li muito sobre Colombo, desde a época da escola, e sabia que os personagens dessa fase da história (podemos incluir aí Pedro Álvares Cabral e sua dificilmente digerível descoberta do Brasil) são bastante polêmicos, causando debates acalorados entre os historiadores. Mas nos últimos vinte anos, até devido ao quingentésimo aniversário do descobrimento (sim, eu fui buscar esse termo no Google, até porque já tinha me esquecido de como se escrevia), as polêmicas em torno deles explodiram. Li trechos de vários livros para tentar postar um aqui, e não consegui encontrar dois com informações convergentes. Com a facilidade e velocidade das informações via internet, principalmente pelas redes sociais, há várias correntes, de várias vertentes, oficiais ou não, que defendem com unhas e dentes suas ideias e teorias sobre o navegador genovês. Aliás, nem a sua nacionalidade, que era quase um consenso, escapa da disputa. Há versões de que sua nacionalidade seria italiana (mas não teria nascido em Gênova), espanhola e até portuguesa.
ImageCristóvão Colombo em um retrato pintado pelo pintor renascentista Ghirlandaio.

Vários historiadores também contestam a versão oficial de que Colombo foi o primeiro não-nativo-americano a chegar por estas bandas. Arqueólogos já catalogaram vestígios do que seriam acampamentos vikings construídos na costa americana por volta do ano 1000. Há relatos e documentos que comprovariam estas viagens. Eiríkur Rauði iniciou a saga nórdica chegando à Groenlândia. Bjarni Herjólfsson chegou a avistar uma terra com árvores muito além da Groenlândia, mas não chegou a desembarcar. Leifur Eiríksson (filho de Erik – O Vermelho) desembarcou no que é hoje o norte do Canada. Þorfinnur Karlsefni pode ter atingido Boston.
Image
Eiríkur Rauði, Bjarni Herjólfsson, Leifur Eiríksson e Þorfinnur Karlsefni teriam explorado o norte do continente 500 anos antes de Colombo.

Image
Os roteiros dos vikings a partir da Islândia.

Outros defendem, com base em documentos antigos, que um almirante chinês, de nome Zheng He, teria atingido a costa oeste americana em 1421, depois de atravessar o pacífico. Além disso, ele teria sido o primeiro a circunavegar o globo.
Image
O almirante chinês e suas viagens comprovadas.

Image
Um dos documentos que comprovariam sua chegada na América.

No Museu Topkapi em Istambul (Turquia), encontram-se os famosos mapas do almirante turco Piri Reis que, embora tenham sido elaborados em 1513, foram feitos com base em mapas muito mais antigos e continham informações sobre as américas oficialmente desconhecidas até o final do século 16.
ImageO almirante turco Piri Reis e um de seus mapas incrivelmente precisos.

Hoje, na onda do politicamente correto, o título de “descobridor” também pode sumir das mãos de Colombo. Os historiadores concordam que o termo “descobridor” é inadequado, uma vez que as américas já estavam habitadas na época e tinham civilizações, em muitos aspectos, tão ou mais avançadas que as européias. Colombo seria, então, o “primeiro europeu a catalogar e a registrar, oficialmente, a existência de terras à oeste do ‘Mar – Oceano’ para um governo do velho continente”. Nem poderíamos dizer que estas terras seriam, para ele, um “Novo Mundo”, pois a maioria dos historiadores também concorda com o fato de que ele morreu achando que tinha atingido um ponto remoto da Ásia.

Devido à todas estas polêmicas (e para evitar outras caso o envio de um ou outro livro me fizesse parecer parcial ou simpático à uma ou outra causa), resolvi não enviar nenhum outro ítem nesta postagem sobre este filme, além da trilha sonora.

Sugiro que os amigos o assistam como uma bela obra de ficção, até porque ele é livremente baseado na biografia escrita por Fernando, filho de Colombo. O filme é historicamente preciso em muitas partes e tem a beleza típica dos filmes de Ridley Scott. Ele condensa 15 anos da vida do navegador genovês em pouco mais de duas horas, mas sem atropelos ou avanços abruptos sem sentido. Longe de endeusar Colombo, o diretor mostra um homem comum, com ideais e ambições, e que consegue atingir seus objetivos, mas que paga um grande preço por eles. Alguém que tem os seus acertos, comete os seus erros, que briga pela verdade, mente para atingi-la e sofre ao conquistá-la. Gérard Depardieu, muito bem no papel, consegue expressar todas estas passagens de Colombo com muita competência e veracidade. Assim como Sigourney Weaver convence no papel de Rainha Isabel I, com sua ambiguidade em relação ao protagonista. Aparece pouco, mas tem um papel importante na trama. Os roteiristas também acertam na escolha dos vilões, ou melhor, na falta deles. O tesoureiro real Sanches (Armand Assante em outro excelente trabalho) inicialmente apoia Colombo para, posteriormente, confrontá-lo e difamá-lo. Mas suas intenções não eram pessoais e sim burocráticas, reconhecendo posteriormente a importância histórica do navegador. Nem mesmo Adrian de Moxica (Michael Wincott interpretando muito bem mais um personagem frio e violento) pode ser considerado um vilão padrão. Seu personagem é um típico nobre do século XV que faz exatamente o que todo nobre daquela época fazia para garantir seus direitos. Partir pra cima de todo mundo com armas em punho. O filme, então, nos dá uma visão introspectiva da vida real. Tanto naquela época quanto hoje não há mocinhos ou bandidos. Há apenas pessoas que, dependendo das circunstancias, podem desempenhar um ou outro papél e, dependendo do ponto de vista, desempenham ambos ao mesmo tempo.

INFORMAÇÕES SOBRE O FILME
Em 3 de agosto de 1492, Cristóvão Colombo partiu do porto de Palos com uma nau (Santa Maria) e duas caravelas (Pinta e Niña). Foram construídas réplicas exatas para o filme e todas as três réplicas navegam perfeitamente. Elas foram construídas na Espanha entre 1990 e 1992. Em 1992, elas refizeram a rota da primeira viagem de Colombo para comemorar o 500º aniversário da descoberta da América. Hoje elas estão expostas no museu Muelle de las Carabelas (Cais das Caravelas), em Palos de la Frontera, na província de Huelva, comunidade autônoma da Andaluzia, Espanha. O museu é operado pela própria província de Huelva, e possui uma área de 11.500 metros quadrados. As embarcações são visitadas por cerca de 200.000 pessoas por ano.
ImageNo alto, parte externa da réplica da nau Santa Maria utilizada no filme (esquerda), interior da mesma réplica (centro) e planta de modelo em escala (direita). Acima, duas vistas de modelo aproximado em escala.

ImageNo alto, réplica da caravela Pinta (esquerda) e planta de modelo em escala (direita). Acima, três vistas de modelo aproximado em escala.

ImageRéplica da caravela Niña, planta de modelo em escala e modelo aproximado em escala.

ImageAs três réplicas no museu Muelle de las Carabelas recebem 200.000 visitas por ano.

O filme foi lançado comercialmente nos cinemas norte-americanos, em meio às comemorações pelos 500 anos de descoberta da América.
A ideia de realizar um filme sobre a descoberta da América por Cristóvão Colombo partiu da roteirista Roselyne Bosch. Em suas pesquisas, Roselyne encontrou vários pergaminhos da época ainda não traduzidos, sendo que após esta descoberta ela se associou à um produtor francês para fazer com que o filme fosse, então realizado.
ImageHoje também cineasta, a roteirista Roselyne Bosch foi a principal responsável pelo início da realização do projeto.

O diretor Ridley Scott impôs apenas uma única condição para aceitar dirigir “1492 – A Conquista do Paraíso”: que o personagem Cristóvão Colombo fosse interpretado por Gérard Depardieu.
ImageRidley Scott e Gérard Depardieu em dois momentos no set. A contratação do ator foi a única exigência do cineasta para dirigir o filme.

Francis Ford Coppola, Roland Joffé e Oliver Stone foram cotados para dirigir o filme antes de Ridley Scott ser finalmente contratado.
ImageFrancis Ford Coppola, Roland Joffé e Oliver Stone estavam cotados para a direção que ficou com Ridley Scott.

As filmagens duraram 16 semanas.

O título original seria, simplesmente, “Columbus” (Colombo).

Sigourney Weaver foi sempre a primeira escolha de Ridley Scott para interpretar a Rainha Isabel. No entanto, quando as filmagens de “Alien 3” (1992) começaram a levar mais tempo do que o esperado, Anjelica Huston foi considerada para o papel. Weaver tornou-se disponível apenas depois que as filmagens já haviam começado.
ImageAnjelica Huston (esquerda) ficou de sobreaviso para substituir Sigourney Weaver se necessário.

Guevara fuma um charuto com laminação moderna, enquanto relaxa em Cuba. Mas no tempo de Colombo, o povo Taino nativo de Cuba fumava folhas de tabaco torcidas frouxamente e enroladas em folhas de outras plantas.
ImageO charuto apresentado no filme só surgiu décadas depois dos acontecimentos da época de Colombo.

Ao explicar a navegação para Mendez, Colombo declara: “um erro de um grau, e nós estaremos fora 600 léguas”. Na verdade, um erro de um grau resultaria em um desvio de 60 milhas náuticas, cerca de 20 léguas. Mas em outro ponto a produção foi bastante precisa. Colombo segue o paralelo 28 em pleno verão / outono com o sol à pino e sem qualquer tipo de proteção solar por nove semanas. Para efeito de comparação com o Brasil, seria como ficar numa praia de Florianópolis no verão / outono durante nove semanas, num espaço limitado, com pouca proteção, poucos mantimentos, quase nenhuma higiene e trabalho intenso durante 18 horas por dia. Não é atoa que os marujos ficavam desesperados para desembarcar em qualquer terra que encontrassem.
ImageO conforto das filmagens na Europa (esquerda) contrasta com o forte calor encontrado na costa caribenha (centro e direita), dando à todos uma noção exata do sofrimento dos marinheiros na época do descobrimento.

Os espanhóis se referem uns aos outros por seus nomes espanhóis. Diferentemente de algumas breves referências à “Don Cristóbal”, no entanto, Christopher Columbus é sempre referido como tal. Esta é a forma inglesa do seu nome, mas ninguém na Europa o teria chamado assim. Em Gênova, Itália, seu nome era Cristoforo Colombo. Um espanhol o teria abordado como Cristóbal Colón.

No filme, o nobre Adrián de Moxica corta a mão de um nativo americano porque ele não foi capaz de pagar os impostos em ouro para os espanhóis, ação que Colombo condena. Na verdade, foi o próprio Colombo quem introduziu esta prática de cortar as mãos, de acordo com os registros da época.
ImageO ato de Moxica é condenado por Colombo no filme. Mas na vida real, ele próprio introduziu a violenta punição.

Niña, Pinta e Santa Maria são mostradas partindo de volta para a Espanha no final da primeira viagem. Na verdade, o Santa Maria já estava destruído nesta altura. A viagem de volta seria feita apenas pela Niña e Pinta.
ImageEm uma licença poética, os três navios são mostrados na viagem de volta, quando, na verdade, Santa Maria não existia mais.

O filme faz referências à três viagens, afirmando que a segunda viagem foi a única em que Colombo caiu em desgraça. O epílogo diz que Colombo fez uma terceira e última viagem à América. Na verdade, Colombo fez quatro viagens. A segunda viagem manchou a sua reputação, mas foi a terceira viagem que provocou sua ruína.

Na cena do monastério em que um mensageiro anuncia a volta de Colombo, ele passa por várias aves na entrada. Entre elas estão galinhas e perus. Porém os perus são aves nativas do continente americano e só foram introduzidas no velho continente após as viagens do navegador.
ImageUm pequeno erro introduz perus na Europa antes da viagem de volta de Colombo.

Hans Zimmer foi originalmente escolhido para compor a trilha sonora para o filme, mas, após aceitar dirigir o longa, Ridley Scott decidiu chamar o compositor grego Vangelis.
ImageO compositor alemão Hans Zimmer esteve cotado para produzir a trilha sonora, que acabou ficando com o grego Vangelis (Evángelos Odysséas Papathanassíu).

Vangelis já tinha trabalhado anteriormente com Ridley Scott, compondo a trilha de “Blade Runner – O Caçador de Andróides” (1982) e possui várias composições para longas, curtas e documentários ao longo de mais de 45 anos de carreira, recebendo inclusive um Oscar pela trilha de “Chariots of Fire” (Carruagens de Fogo – 1981). Antes da carreira solo, no entanto, ele fundou em 1967 a banda de rock progressivo Aphrodite’s Child, com os integrantes Demis Roussos (baixista, guitarrista e vocalista) e Loukas Sideras (baterias e vocais). O grupo se desfez em 1972.
ImageOs gregos Loukas Sideras, Demis Roussos e Vangelis no Aphrodite’sChild em 1968.

ImageCarruagens de Fogo, O Caçador de Andróides e 1492. Três dos mais conhecidos trabalhos de Vangelis.

No fim do filme há a informação de que em 1992 um descendente direto de Colombo era almirante da marinha espanhola. Trata-se de Cristóbal Colón de Carvajal y Gorosábel. Nascido em 1949 na cidade de Madri, Espanha, Colón também é empresário e nobre, herdando vários títulos de nobreza de seu pai e também de sua mãe. O Almirante é descendente direto de Colombo a partir de seu filho Diego, também representado no filme. Ele é casado e tem dois filhos.
ImageO almirante Cristóbal Colón seguiu os passos de seu antepassado.

Fontes: imdb.com, aveleyman.com, diariosur.es, bbc.co.uk, theguardian.com, michaelneil.eu, modelships.de, fatboxsoftware.wordpress.com, visindavefur.is, syr-res.com, zimbio.com, nappertime.com, defence.pk, tarihin.com e kilyos.ee.bilkent.edu.tr.

Gérard Depardieu … Columbus
Armand Assante … Sanchez
Sigourney Weaver … Queen Isabel
Loren Dean … Older Fernando
Ángela Molina … Beatrix
Fernando Rey … Marchena
Michael Wincott … Moxica
Tchéky Karyo … Pinzon
Kevin Dunn … Captain Mendez
Frank Langella … Santangel
Mark Margolis … Bobadilla
Kario Salem … Arojaz
Billy L. Sullivan … Fernando (aged 10)
John Heffernan … Brother Buyl
Arnold Vosloo … Guevara
Steven Waddington … Bartolome
Fernando Guillén Cuervo … Giacomo
José Luis Ferrer … Alonso

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Ver%2Btodo%2Bo%2Belenco

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Mais%2Binforma%25C3%25A7%25C3%25B5es

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 T%25C3%25B3picos%2Bde%2Bajuda

149 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. É com imensa satisfação que mais uma vez eu venho aqui agradecer do fundo do meu coração o trabalho EXCELENTE E MARAVILHOSO que os colaboradores do site Don Costa & Johnahex proporcionaram para o meu deleite. O adjetivo que eu poderia definir esta postagem seria ÉPICA! Inevitavelmente um filme dessa magnitude deveria ser lançado no Brasil em Blu-ray e com essa dublagem RARA. Eu tenho um HD separado só para guardar as preciosidades que você Don Costa disponibilizou no site. Eu já disse isso antes, e vou dizer mais uma vez, você é um VERDADEIRO MESTRE DA EDIÇÃO. MUITO OBRIGADO MAIS UMA VEZ!

    1. Boa tarde, Netsfera!
      Longe de ser um mestre, sou somente um aprendiz. Mas um aprendiz muito dedicado, com muita vontade de aprender e apaixonado pelo cinema,
      O bom resultado apresentado nas minhas postagens são mais decorrentes do meu esforço em tentar criar um arquivo de qualidade do que da minha capacidade em se trabalhar com os programas de remasterizações.
      Agradeço-o muito pelas palavras dirigidas ao meu trabalho.
      Um grande e forte abraço para você.

  2. É com imensa satisfação que mais uma vez eu venho aqui agradecer do fundo do meu coração o trabalho EXCELENTE E MARAVILHOSO que os colaboradores do site Don Costa & Johnahex proporcionaram para o meu deleite. O adjetivo que eu poderia definir esta postagem seria ÉPICA! Inevitavelmente um filme dessa magnitude deveria ser lançado no Brasil em Blu-ray e com essa dublagem RARA. Eu tenho um HD separado só para guardar as preciosidades que você Don Costa disponibilizou no site. Eu já disse isso antes, e vou dizer mais uma vez, você é um VERDADEIRO MESTRE DA EDIÇÃO. MUITO OBRIGADO MAIS UMA VEZ!

    1. Boa tarde, Netsfera!
      Longe de ser um mestre, sou somente um aprendiz. Mas um aprendiz muito dedicado, com muita vontade de aprender e apaixonado pelo cinema,
      O bom resultado apresentado nas minhas postagens são mais decorrentes do meu esforço em tentar criar um arquivo de qualidade do que da minha capacidade em se trabalhar com os programas de remasterizações.
      Agradeço-o muito pelas palavras dirigidas ao meu trabalho.
      Um grande e forte abraço para você.

  3. na hora que fui extrair o arquivo deu erro!

    1. Boa tarde, Jhenfororic.

      Por favor, informe qual foi o erro relatado na hora da extração, assim como o programa usado para extrair os arquivos.

      Abraços.

  4. na hora que fui extrair o arquivo deu erro!

    1. Boa tarde, Jhenfororic.

      Por favor, informe qual foi o erro relatado na hora da extração, assim como o programa usado para extrair os arquivos.

      Abraços.

  5. Esplendido, muito obrigada mesmo, filmaço com a trilha sonora perfeita. Obrigado Marujos Don Costa & Johnahex;

  6. Esplendido, muito obrigada mesmo, filmaço com a trilha sonora perfeita. Obrigado Marujos Don Costa & Johnahex;

  7. baixei a versão 720p pelo my.pcloud.
    e deu erro na part7 de 30MB. fiz a reparação mas persistiu o problema.
    então deletei a parte 7 e baixei novamente porem o problema persiste mesmo com a reparação refeita.
    mas mesmo com o erro o arquivo Mkv extrai e reproduziu normalmente no MPC Player.

    a mensagem de erro é essa:

    C:\Users\…\Documents\1492ACP1992720DRMZDCJ\1492ACP1992720DRMZDCJ.part7.rar: Cannot set
    C:\Users\…\Documents\1492ACP1992720DRMZDCJ\1492-A Conquista do Paraíso-1992-720p-Dublado-RMZ-Don Costa-Johnahex.mkv security data.
    !Não é possível atribuir esta identificação de segurança como proprietário do objeto.

    será que tem problemas? mais alguém teve esse problema na parte 7 do arquivo Dublado 720p?
    valeu Don Costa & Johnahex pelo trabalho maravilhoso com a qualidade de sempre.
    baixar e upar com internet de apenas 1MB é pra poucos e corajosos que amam o que fazem.
    parabéns…

    1. Bom dia, Orion!

      Essa mensagem de erro, “Não é possível atribuir esta identificação de segurança como proprietário do objeto”, é uma das mais genéricas do Windows e pode estar relacionada à uma infinidade de problemas.

      Nas minhas postagens anteriores isso só aconteceu duas vezes e nas duas estava relacionada à grande bitragem (taxa de bits) dos arquivos, em torno de 10.000kbps. O hardware de quem baixou não conseguia reproduzir os arquivos corretamente, embora eles pudessem ser extraídos normalmente, mesmo com a mensagem. A solução encontrada foi extrair o arquivo em um HD externo ou em uma partição separada da partição onde se encontrava o sistema operacional no HD interno. A partir dali, o filme foi reproduzido sem problemas e a extração ocorreu sem avisos.

      Mas esse não é o caso aqui. A versão em 720p tem pouco mais de 1.000kbps e não deveria dar problema algum. Essa mensagem pode estar relacionada com o local em sua máquina onde o arquivo foi extraído. Caso tenha um HD externo, salve-o lá. Se tiver uma partição diferente no seu HD interno, tente extraí-lo lá. Até uma outra pasta dentro do próprio HD pode resolver o problema.

      Fato é que este é um problema interno relativo ao hardware de cada um e é impossível identificar a causa do problema sem um exame minucioso de sua máquina.

      Seja como for, se o arquivo extraiu e não apresenta nenhum outro problema, pode relaxar e curtir o filme despreocupadamente.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Grande abraço.

    2. Aqui deu um problema também, baixei o 1080p pelo Mega e uso um HD diferente para armazenar arquivos… mas mesmo assim rodou normal…

      E:\MEGAUPLOAD\1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ\1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ.part38.rar: Cannot set E:\FILMES NOVOS\1492 – A Conquista do Paraíso – 1992 – BRrip – 1080p – Tri Áudio – RMZ – Don Costa – Johnahex.mkv security data
      ! Acesso negado.

  8. baixei a versão 720p pelo my.pcloud.
    e deu erro na part7 de 30MB. fiz a reparação mas persistiu o problema.
    então deletei a parte 7 e baixei novamente porem o problema persiste mesmo com a reparação refeita.
    mas mesmo com o erro o arquivo Mkv extrai e reproduziu normalmente no MPC Player.

    a mensagem de erro é essa:

    C:\Users\…\Documents\1492ACP1992720DRMZDCJ\1492ACP1992720DRMZDCJ.part7.rar: Cannot set
    C:\Users\…\Documents\1492ACP1992720DRMZDCJ\1492-A Conquista do Paraíso-1992-720p-Dublado-RMZ-Don Costa-Johnahex.mkv security data.
    !Não é possível atribuir esta identificação de segurança como proprietário do objeto.

    será que tem problemas? mais alguém teve esse problema na parte 7 do arquivo Dublado 720p?
    valeu Don Costa & Johnahex pelo trabalho maravilhoso com a qualidade de sempre.
    baixar e upar com internet de apenas 1MB é pra poucos e corajosos que amam o que fazem.
    parabéns…

    1. Bom dia, Orion!

      Essa mensagem de erro, “Não é possível atribuir esta identificação de segurança como proprietário do objeto”, é uma das mais genéricas do Windows e pode estar relacionada à uma infinidade de problemas.

      Nas minhas postagens anteriores isso só aconteceu duas vezes e nas duas estava relacionada à grande bitragem (taxa de bits) dos arquivos, em torno de 10.000kbps. O hardware de quem baixou não conseguia reproduzir os arquivos corretamente, embora eles pudessem ser extraídos normalmente, mesmo com a mensagem. A solução encontrada foi extrair o arquivo em um HD externo ou em uma partição separada da partição onde se encontrava o sistema operacional no HD interno. A partir dali, o filme foi reproduzido sem problemas e a extração ocorreu sem avisos.

      Mas esse não é o caso aqui. A versão em 720p tem pouco mais de 1.000kbps e não deveria dar problema algum. Essa mensagem pode estar relacionada com o local em sua máquina onde o arquivo foi extraído. Caso tenha um HD externo, salve-o lá. Se tiver uma partição diferente no seu HD interno, tente extraí-lo lá. Até uma outra pasta dentro do próprio HD pode resolver o problema.

      Fato é que este é um problema interno relativo ao hardware de cada um e é impossível identificar a causa do problema sem um exame minucioso de sua máquina.

      Seja como for, se o arquivo extraiu e não apresenta nenhum outro problema, pode relaxar e curtir o filme despreocupadamente.

      Muito obrigado pelo comentário.

      Grande abraço.

    2. Aqui deu um problema também, baixei o 1080p pelo Mega e uso um HD diferente para armazenar arquivos… mas mesmo assim rodou normal…

      E:\MEGAUPLOAD\1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ\1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ.part38.rar: Cannot set E:\FILMES NOVOS\1492 – A Conquista do Paraíso – 1992 – BRrip – 1080p – Tri Áudio – RMZ – Don Costa – Johnahex.mkv security data
      ! Acesso negado.

  9. Muito obrigado estava a procura desse filme.

  10. Muito obrigado estava a procura desse filme.

  11. Para mim, a parte 3 e 38 estão dando erro. Pessoalmente, não gosto de dividir o filme em arquivos rar, por conta disso.

    1. Boa tarde, lletaif.

      O arquivo já foi baixado dezenas de vezes e posso te garantir que ele não possui erros. Então, o arquivo se corrompeu no download que você fez. Mas você não precisa baixar esta parte corrompida novamente. Basta seguir os passos descritos abaixo:

      Os arquivos foram criados com dados para recuperação embutidos nos mesmos, para poderem ser recuperados em caso de erros durante o download. Esse sistema de recuperação repara pequenos erros em arquivos corrompidos, deixando-os em condições de serem descompactados.
      Para executar essa recuperação faça o seguinte:

      Abra somente a parte corrompida no winrar. No seu caso, por exemplo, é a parte 03 do arquivo maior.
      Clique na aba “Ferramentas” e depois em “Recuperar arquivos”.
      Selecione o local para salvar o arquivo e clique em “Ok”.
      Aguarde o final do processo. O programa criará um arquivo recuperado com um nome semelhante à esse: “fixed.1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ.part03.rar”.
      Exclua a parte 03 original com problemas, renomeie esse arquivo recuperado para “1ACP1992BR1080TÁRMZDCJ.part03.rar” e coloque-o na mesma pasta com as demais partes.
      Descompacte normalmente. Geralmente essa ação resolve o problema.
      Quando tiver algum problema com arquivos compactados no futuro, tente recuperá-los dessa forma. Lembrando que esse método de correção só funciona se o arquivo for criado com esses dados de recuperação embutidos e se os problemas com os arquivos forem pequenos.

      Caso tenha mais dúvidas, por favor, informe-nos.

      Abraços.

    2. Tive o mesmo problema, com os mesmos arquivos: Parte03 e Parte38 (tentei os métodos para corrigir e só funcionou com o 38). Talvez seja um problema com o Winrar não ser o mais atual. Descompactei com o 7-zip e mesmo acusando erro de CRC consegui ver o filme completo.

  12. 6 anos se passaram, e não paro de apreciar essa postagem fantástica amigos don e johnahex, um obrigado para todos sempre.

  13. Por favor, repostem!

  14. Baixei todos os aquivos pelo mega.. deu erro…. pelo google drive tambem… ja usei uns 02 descompactadores… e nada… os descompacadores não consefuem extrair… não especifica qual arquivo (parte) a principio seria todo o bloco .

    1. Boa noite, Premiere.

      Leia o tópico “EM CASO DE ARQUIVO CORROMPIDO”, presente nas “Notas do uploader”. Geralmente estas ações resolvem o problema.

      Os arquivos foram criados com a versão 6.01 64 bit do Winrar. Recomendo utilizar esta versão ou mais recente para extrair os arquivos. Se utilizar uma versão mais antiga, pode ser que o arquivo não extraia.

      Caso ainda assim você não consiga extrair o arquivo, baixe a versão escolhida utilizando o torrent, pois os torrents contém as versões descompactadas (partes únicas).

      Boas Festas.

  15. Bom dia a todos!!!
    Não tenho nem palavras para agradecer a vocês dois Don Costa & Johnahex por este grandioso trabalho e imagino quanto trabalho vocês tiveram para que esta postagem chegassem até aqui.
    Parabéns pelo post e muito obrigado pelo tempo que empregaram.

    1. Boa noite, Adailson.

      Esta postagem só foi possível devido à enorme generosidade do marujo Johnahex, que conseguiu e cedeu gratuitamente o raríssimo áudio dublado deste filme. Note que a postagem é de 2015 e, nesta época, ninguém tinha este áudio. Hoje a dublagem deste filme é facilmente encontrada na rede, mas todos estes arquivos tiveram origem, creditada ou não, nesta postagem aqui.

      Quanto à remasterização, criar áudios em 6 canais a partir de áudios dublados ou mono é algo extremamente técnico e trabalhoso, exigindo dedicação total durante muitos dias de trabalho. Minhas postagens da trilogia de “De Volta Para o Futuro” consumiram quase um ano e meio de trabalho.

      Mas o resultado vale muito a pena. É uma satisfação enorme ver estes áudios gravados da TV em fitas VHS, cheio de falhas e chiados, atingirem uma qualidade quase igual ao original em inglês. E é uma satisfação maior ainda ler as manifestações de alegria ,e até surpresa, dos marujos que são fãs das obras. Este é o objetivo principal de todos os remasterizadores do Tela.

      Muito obrigado pelas palavras simpáticas ao meu trabalho.

      Boas Festas.

Deixe uma resposta